ImagePaíses com Wikipedia Zero

O Projeto Wikipedia Zero é uma iniciativa da Wikimedia Foundation (WMF) para fornecer acesso móvel gratuito ao conteúdo da wikipedia por meio de acordos com operadores de telecomunicações, principalmente em países em desenvolvimento. Lançado inicialmente em 2012, o programa já atinge 29 países, espalhados pela Ásia, África e Europa, em parceria com 33 empresas. Segundo relatório da WMF, publicado dia 24 de junho, as perspectivas são de que o projeto seja estendido à América Latina, iniciando pelo Brasil.

A iniciativa é semelhante a práticas de serviços como Facebook e Twitter, que já oferecem seus serviços gratuitamente a usuários de determinadas operadoras de telefonia celular no país. No entanto, diferencia-se por não buscar fins econômicos e não oferecer acordos de exclusividade para nenhuma operadora. De acordo com a WMF o fundamento do programa é a defesa do acesso livre ao conhecimento como direito humano fundamental, não monetizável.

Entretanto, o Wikipedia Zero levanta as mesmas questões que suas contrapartes comerciais. Com a entrada em vigência do Marco Civil da Internet, crescem as disputas sobre a definição do conceito da neutralidade de rede e um dos pontos mais controversos é a oferta de serviços aos usuários sem cobrança de taxas pelo uso da rede. Enquanto operadores de telecomunicações defendem que a prática não viola o princípio legal, ativistas e provedores de conteúdo se opõem, em um debate que pode ser resolvido tanto na regulamentação posterior ao MCI quanto no âmbito do poder judiciário.

Apesar do caráter distinto da iniciativa da WMF, entende-se que o tratamento diferenciado dos pacotes de dados pelas teles fere o princípio da neutralidade, ainda que não seja feito por razões propriamente comerciais. Ativistas apontam ainda o fato de que a wikipedia não é a única fonte de conhecimento livre existente na internet, e de que os acordos criam uma situação de desequilíbrio artificial na oferta desse conteúdo. Da mesma maneira, o acesso gratuito limitado à wikipedia gera um fosso entre quem acessa tudo e quem acessa só uma parte dos conteúdos disponíveis na internet, pois os primeiros não teriam condições de efetivamente editar a enciclopédia livre, não dispondo de fontes confiáveis para obter informações e realizar uma contribuição adequada. Isso aprofunda uma dimensão da exclusão digital que é o recorte entre os usuários-produtores e os usuários-consumidores de conteúdos.

 Fonte:

Um comentário em “Projeto Wikipedia Zero no Brasil: uma ofensa à neutralidade de rede?

Deixe uma resposta